Manifesto do homem sensível


Ligar no dia seguinte e ficar inseguro sobre o que dizer e a que horas devem dizer são duas de várias coisas que passam pela cabeça do homem sensível.

Existe um tipo de homem, heterossexual, que pode ser de qualquer etnia, credo e classe social, que sofre muito com a forma do mundo ser por não se encaixar em nenhum modelo. Por ser mais comedido em suas ações, o homem sensível muitas vezes passa despercebido, em outras tem sua sexualidade contestada, por não ter o gestual mais enrijecido como os héteros convencionais. Esse tipo raro sofre com a desadaptação da forma. É difícil pra ele cortejar uma mulher, pois ele a respeita muito e não quer ser grosseiro. Ele se interessa em silêncio. É comum esse homem ser tímido, o que piora essa aproximação. Dentro de sua cabeça há uma realidade construída própria, onde ele se vê com a pretendida (que é sempre uma escolhida por apresentar um conjunto de características que lhe completa, em teoria).

Esse homem também tem poucos e fiéis amigos, pessoas que ele conseguiu construir laços de amizade que se solidificaram com o tempo e a conquista da confiança. Com esses, ele consegue estar mais a vontade para desmontar a armadura que veste todos os dias para enfrentar a vida como ela é. Assim ele pode expressar suas emoções e gostos. Não precisa se preocupar em não “dar pinta” daquilo que ele não é. Pode produzir hipérboles e exageros de expressão, porque afinal ele é sensível, logo muito emotivo. Inteligência e cultura bem desenvolvida são características comuns deles. Quando se interessam por uma mulher, buscam a aproximação através da amizade e da convivência, pois sonham em tudo fluir naturalmente para uma relação. Porém, normalmente caem na “friendzone” e acabam por escutar histórias da “amiga” sobre seus rolos com homens convencionais.

Eles são confusos, muitas vezes difíceis de lidar por já estarem meio azedados com as decepções da vida. Acabam por não conseguir da continuidade nos relacionamentos que não caem na zona de amizade, pois sua sensibilidade não é dura o suficiente para suportar o emocional feminino.

Muitas vezes eles se questionam sobre sua orientação sexual, tamanha a dificuldade que tem a rotulação que sofrem. São muitas vezes confundidos com homossexuais que ainda não se assumiram para si mesmos. A pressão é grande, mas o gatilho do desejo é hétero, logo acabam por viver consumindo às vezes mais pornografia que os homens convencionais. A pornografia acaba se tornando um território seguro, onde a sexualidade pode ser exercida sem o risco do sofrimento afetivo, mas é sempre solitária, produzindo um vazio afetivo enorme no pós-sexo.

São capazes de escrever poesia para a amada, mandar flores, sempre com a intenção de agradar e conquistar o coração da mulher, o corpo e o sexo são consequência dessa conquista.

Esses homens, se bem entendidos, são verdadeiras joias para mulheres que querem um relacionamento duradouro construído com respeito. Eles não traem, jamais. São capazes de resistir à investida de uma sex simbol que ele já pode ter fantasiado várias vezes, mas estando em um relacionamento, sua ética e moral são mais fortes que a tentação física, não traem porque simplesmente acham que podem ferir sua parceira. O que não significa que não se sentem atraídos. Trair para eles é como pegar dinheiro em uma carteira de alguém.

Eles ligam no dia seguinte e ficam inseguros sobre o que dizer e a que horas devem ligar. Nunca se interessam por relações fugazes sem compromisso ou de uma noite só. São capazes de escrever poesia para a amada, mandar flores, sempre com a intenção de agradar e conquistar o coração da mulher, o corpo e o sexo são consequência dessa conquista.

São grandes amigos (tenho dois exemplares desses), os melhores na verdade. Sempre estão dispostos, dão valor a amizade, são excelentes ouvintes, pouco julgam o outro com seus próprios valores e possuem uma capacidade incrível de se colocar no lugar do outro para entender as coisas.

Tentam muitas vezes serem diferentes e ensaiam se tornar mais convencionais, durões, menos confusos. Mas em 99,9 % das vezes se machucam e se recolhem com a experiência mal sucedida.

Eternamente questionam como os convencionais e os chamados cafajestes sempre conseguem o que querem. Até entendem a relação de desejo e falta como base da sociedade e das relações, mas não concordam com ela. Não são caçadores, são agricultores calmos e veem em cada mulher idealizada uma semente com potência de futuro.

A esses poucos e bons, que são uma espécie de efeito colateral do mundo materialista e ligado à forma e não ao conteúdo em que vivemos, deixo meu abraço (eles adoram carinho!) e a força para continuar na luta. Desistir não é um caminho, pois se perde a identidade. Não é fácil ser a tanta exceção de um mundo cheio de regras e formalidades. E que outros homens se espelhem nesses para ao menos se livrar de conceitos e regras datadas e totalmente questionáveis. Que o cisco no olho se transforme em lágrima verdadeira. Homem chora sim e não é menos hétero por isso.

1 Comentário

Junte-se à discussão e diga-nos a sua opinião.

Andrey Mottaresponder
25 de abril de 2014 em 2:23 PM

Me identifiquei :\’

Deixar uma resposta