Respirando…



Doença e saúde, antagonistas da existência humana, recheadas de tantos saberes e crenças. Desde a alopatia clássica até a cura pelo “sopro divino do espírito velho da tia zazá da floresta encantada”, a humanidade segue em busca de um equilíbrio, da tão falada felicidade.

Mas devemos nos lembrar que felicidade não é um final, felicidade é um estado, onde estamos por momentos de duração indeterminada. E esses momentos são construídos por toda gama de inter-relações que possuímos com objetos, pessoas, o mundo em geral.

Respirar talvez seja a coisa mais simples e mais eficaz para uma mudança de vida. É o básico mais óbvio, mas mais uma vez o nosso dia-a-dia nos afasta deste movimento involuntário natural.

Na vida cotidiana, vivemos em busca desta felicidade, que pode ser traduzida pela busca do equilíbrio, do prazer. Na correria, deixamos de fazer coisas que são absolutamente básicas e que geram muito mais qualidade de vida, consequentemente, prazer, equilíbrio e felicidade.

Respirar talvez seja a coisa mais simples e mais eficaz para uma mudança de vida. É o básico mais óbvio, mas mais uma vez o nosso dia-a-dia nos afasta deste movimento involuntário natural. Acabamos por respirar errado, absorvendo pouco ar, provendo com pouco oxigênio nosso corpo.

Em momentos de privação, podemos ficar dias sem água, comida ou sol, entretanto, não ficamos nem cinco minutos sem respirar. O cérebro, nossa central de comando, tem no oxigênio uma de suas matérias primas para o seu bom funcionamento. Respirar mal gera mal funcionamento dessa central que, não funcionando a contento desarmoniza o funcionamento do organismo. Portanto, respirar de modo eficaz faz tudo em nosso organismo funcionar melhor.

Respirar expandindo completamente o abdômen é a forma plena de se respirar. Que tal respirar profundamente, pelo menos por três vezes, inspirando, empurrando o abdômen pra fora e ao expirar puxando-o pra dentro, enquanto você lê esse texto?Talvez você se surpreenda ao perceber que está fazendo o contrário do que geralmente se faz!  Se possível,observe um bebê respirando. Seus pequenos ombros quase não se mexem e seu abdômen fica pra fora e pra dentro, usando bem o diafragma, este músculo tão importante e tão esquecido.

Imagine cada professor,em cada escola, antes de iniciar a aula,induzir um processo de respiração. Tenho certeza que as notas desta turma subiriam, pois respirar corretamente aumenta a concentração, traz harmonia e equilíbrio.

Não estou afirmando que respirar bem vai resolver todos os problemas e todos seremos felizes, a “mágica” está no cotidiano da vida! Mas se passarmos a respirar corretamente muitos benefícios ocorrerão, experimente. Respire fundo e boa sorte!

Compartilhe sua opinião