Design: Que bicho é esse?

Atualmente a palavra “Design” vem constantemente acompanhada de outras palavras: Cake Design, Hair Design, Nail Design, Fashion Design, Design de Interiores, Design de Produto, Design Gráfico, entre outras mais.
O fato é que o mundo despertou pro Design. Todo mundo fala, todo mundo consome, todo mundo interage com o Design, mas a grande maioria das pessoas não faz ideia do que se trata. O termo virou banal, e por agregar valor a um produto ou um serviço, os donos de negócios simplesmente colocam Design depois da sua atividade, tentando trazer um diferencial apenas pelo nome, prestando serviços semelhantes ao seu concorrente (que muitas das vezes tem um nome bem parecido).
E nesse texto inicial, eu quero escrever para quem não é designer, para tentar explicar de uma maneira muito clara, o que é o design, o que ele abrange e a forma em que ele modela o mundo à nossa volta.

O que e Design?

Na época da faculdade, eu sentia uma certa dificuldade em explicar o que eu estava estudando. Minha avó pensava que eu iria dar aula para crianças, pois achava que os estudos de volumetria (pequenas formas geométricas feitas de papel) eram brinquedos didáticos, minha mãe falava que eu trabalhava com computador, meus amigos achavam que eu era um artista, entre tantos outros exemplos que mostram o quanto a as pessoas de fato desconhece o que faz um designer, e o que essa ciência não exata pode fazer para melhorar produtos e serviços.
Sintetizando ao máximo, o Design é uma ciência que faz uso de metodologias para gerar soluções de interação entre objeto e homem.
OK, foi bem técnico mas agora vou tentar demonstrar isso de uma Forma mais prática a forma que um designer trabalha.

imagem_01
Infográfico com todas as disciplinas da experiência do usuário, mostrando as competências das subdivisões do design, e como elas interagem entre si.
(fonte: http://visual.ly/disciplines-user-experience-design)

O Designer é o cara responsável pela idealização, criação e desenvolvimento desses objetos, através de pesquisa, criatividade, experimentação, estudos de viabilidade financeira e/ou mercadológica, análise de materiais e processos produtivos, para dispor esses projetos em uma linha de produção. Nessa etapa da cadeia de produção, dependendo do projeto, rola uma intervenção de um engenheiro, ou de um gráfico, ou de outras áreas de competência, mas esse aprofundamento vai ficar para outro post.Infográfico com a evolução de todos os produtos da Apple (de 1976 até 2009).

A qualidade estética no projeto de um carro, por exemplo, é responsabilidade principal do traço do designer, uma cadeira é confortável pelo mesmo motivo. A função da intervenção do designer em um projeto é equalizar forma x função, isto é o produto ser funcional (atender a uma demanda/necessidade específica), sendo agradável aos olhos.

SLS
Desenhos (sketches) para geração de alternativas do SLS AMG da Mercedes-Benz, projeto de redesign do
Gullwing de 1950.

A Apple é um exemplo bem interessante. Os produtos prezam pela funcionalidade máxima, facilidade de uso e estética aprimorada. Seus produtos são cobiçados porque foram projetos completamente baseados na experiência do usuário, e esse projeto vai desde a identificação da demanda até a distribuição final do produto: o hardware é robusto e funcional, os sistemas operacionais (tanto dos computadores, quanto dos telefones e gadgets), são de uso instintivo, bonitos e de interface amigável), as formas dos produtos são belas e os materiais são rebuscados.

imagem_05
Infográfico com a evolução de todos os produtos da Apple (de 1976 até 2009).

Toda a experiência do usuário é pensada, desde a compra no ponto de venda até o uso do produto, passando, inclusive no pensamento de como ele vai abrir a embalagem, e em toda a cadeia do projeto, tem a intervenção do designer aplicando a sua metodologia de projetos, que é a responsável por melhorar todos os produtos e serviços que nos cercam, desde a pega do garfo que você usa para almoçar até essa tela do computador ao qual você está lendo esse texto.

imagem_04
O trabalho do designer abrando do micro ao macro. No exemplo acima, um estudo de typografia, que mostra que o trabalho do designer está em todos os lugares, inclusive nas letras dos textos que você lê.

 Quase tudo à sua volta é design: o carro que dirige, o ônibus que você pega, a revista que você lê, o talher que você usa para comer, a caixa do cereal que você come de manhã.

imagem_03
O Gullwing original de 1950 e o redesign da Mercedes lançado na primavera de 2010.

 Esse texto, foi uma introdução sobre o que é o design de uma forma em geral, e nos próximos posts, vou aprofundar mais em cada subdivisão do design e abordar um pouco mais das metodologias e processos, no desenvolvimento de projetos de cada área, e como o olhar do design pode melhorar produtos, serviços e experiências em geral.

Compartilhe sua opinião