O coito nunca foi tão perigoso

Ilustrador convidado: Ary

Sexto mês de quarentena. A mãe de Maricléia chega em casa e, ao correr para desinfetar as mãos no banheiro, se depara com uma cena que automaticamente atribui aos demônios do filme Exorcista: um corpo levitando em sua sala. “AAAAAH”, grita a senhora. E o espanto só aumenta quando a mulher percebe que aquele corpo, na verdade, é a própria filha Maricleia, que está subindo pelas paredes. E do susto vem a fúria. “Desce daí agora, menina, que loucura é essa? Vai sujar minha parede todinha” berra ela, abanando seu pano de prato do Smilinguido no ar e sem questionar sobre as capacidades aéreas da filha. “Nunca vou entender essa menina”.

Exorcizada das paredes da sala, Maricleia corre rastejante para seu quarto e, envolta pela penumbra do isolamento-dentro-do-isolamento, abre a lista de contatos do celular. Ela havia cumprido corretamente todos os protocolos da quarentena, inclusive até julgara quem não o fez. Porém, a carne é fraca. Era chegada a hora dela abandonar os protocolos quarentênicos (e furar para furunfar). Ela vê o nome de Haroldo e se anima, ele é de confiança e tem um bom condicionamento físico, a quarentena não deve ter tirado isso dele.

Maricleia pensa: seria esse malhado o escolhido? Mas, numa rápida ida ao Instagram do pretendente, a primeira tristeza coital. Inúmeros stories com os amigos em bares. Ele fazia parte dos furadores-oficiais. Próximo! E o Figueiredo… Hmmmm… Parece que está tudo de acordo com o Instagram. Ele está fazendo crossfit no quarto, cuidando da avó, ainda não fez nenhuma live entrevistando os amigos do mercado financeiro. Tudo o que a Maricleia precisa para esquecer que 2020 é o ano em que as coisas sempre dão errado.

“Oi sumido” escreve ela num direct semi-indecente e, depois de algumas trocas fotográficas, rola o convite. ‘E aí, vamos?”. Entretanto, ao invés de uma resposta, ela recebe a notificação de que foi marcada em um stories. Figueiredo postou a conversa dando exemplo para seus seguidores do crossfit de que não é só porque você está num bom webnamoro que é pretexto para furar a quarentena. E, depois desse golpe no senso de moral, Maricleia se desespera. Chega até a pensar em adotar as dicas da prefeitura de Nova York e transar através de buracos na parede. Mas desiste quando percebe que a parede de seu quarto é uma parede estrutural do prédio. Maldita arquitetura. Nessas horas nem o Niemeyer ajuda.

Assim, entre devaneios com Chay Suede sem camisa e pesadelos com seu funeral por zoom, Maricleia seguia confusa-até que finalmente a sorte a sorri. Quando a nossa fogosa-heroína menos esperava, chega a mensagem de seus sonhos. Vinícius diz: “bora se ver?” e ela sente que finalmente o mar estava peixe (e como Maricleia queria pescar).

Eles marcam o horário e o local, tudo bem até aí, vão se ver logo logo. Maricleia se arruma, passa seus cremes. Mas, como eu disse ali em cima, 2020 é o ano em que as coisas sempre dão errado. E, para Maricleia, não seria diferente. Na hora em que a garota ia saindo para o encontro, outro berro de sua mãe. “AAAAH. PRA ONDE VOCÊ VAI, MENINA?” e a senhora, mais uma vez acompanhada de seu pano do Smilinguido, fala que não vai deixar a rebenta sair. “Eu sou grupo de risco, esqueceu? Pode tratar de ir para o seu quarto A-G-O-R-A”.

E a menina, sem argumentos para validar a fugidinha quarentênica, novamente corre em direção a seus aposentos. Porém, dessa vez, 2020 iria longe demais. Porque, sem querer, destrambelhada que era, Maricleia acaba incendiando o quarto ao entrar nele e, consequentemente o apartamento, (de tanto fogo que tinha).

* * *

Ilustrador convidado:

Ary

Insano nas horas vagas, decifrador de sonhos e amigo relapso. Uso arte para decifrar as mentiras do mundo, que muitas vezes são mais saborosas que as verdades. Petropolitano por não ter escolha, existo.

👉  Conheça o trabalho do Ary no instagram.

Siga o TREVOUS ⚡️ nas redes sociais: InstagramTwitter e Facebook.

Gustavo Palmeira
Gustavo Palmeira
Estudou em colégio de padres, era 90% sexy no Orkut, mas hoje infelizmente, alem de roteirista, se apega fácil a qualquer um que der moral no Tinder.
Artigo anteriorBacurau
Próximo artigoMartin, um vampiro demasiado humano

Artigos relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertismentspot_img

Instagram

Leia também:

Assine nossa Newsletter!

*Não esqueça de verificar sua caixa de spam e confirmar sua assinatura.