HER e a melancolia do amanhã


Um filme de amor ou um filme sobre o amor?

Você deve estar se perguntando “Who the fuck is Filipe Leon?”. Pois é, acredita que eu também estou? Então eu posso me apresentar rapidinho aqui dizendo que sou formado em Cinema e trabalho como assistente de direção. Mas escrevo, dirijo também…

Quer definir um millenium? Você se arriscaria?

Só que nessa quarentena, com tudo parado, comecei a falar muito sobre filmes com meus amigos mais próximos que sempre me questionavam: “Por que você não faz vídeos sobre cinema no seu Instagram?”

Aí eu fui lá, aproveitei que faço aulas de teatro desde os nove anos de idade e tomei coragem. Uma ajudinha do Adobe e “Voilà!”. E nessas andanças, o TREVOUS chegou até mim. Logo fiquei encantado com esse portal  sobre audiovisual e com textos ótimos que me interessam bastante. Enfim, fui seduzido. E aqui estou pra me aprofundar mais em cima dos filmes que eu já falo lá no Instagram. Um espaço para algumas curiosidades, correlacionar alguns textos, algumas músicas… Será um espaço bem livre e quero você comigo nessa.

E aí? Já dá pra saber mais ou menos “Who the fuck I am”?

Então, deu pra ver pelo vídeo o quanto eu amo esse filme, né? Gostaria de compartilhar um material extra com vocês:

Para começar a trilha sonora que é um caso a parte! Uma beleza indescritível em sua sensibilidade. Ela nos conduz plenamente para a solidão da personagem principal e faz com que nós, espectadores, tenhamos as mesmas sensações de surpresas e descobertas que nosso protagonista.

Um adendo especial para a faixa “The Moon Song” onde Joaquin Phoenix e Scarlett Johansson cantam juntos uma declaração de amor um pro outro! Um achado que concorreu ao Oscar de melhor canção original! 

Abaixo a trilha instrumental composta originalmente para o filme. Além da trilha original, você pode conferir a playlist do Spotify com as canções que tocam no filme. Arcade Fire que eu amo está presente aqui também!

Se você se interessou muito pelo tema da relação homem/máquina, tem esse artigo científico ótimo (clique aqui para acessá-lo) da Universidade Federal de Pernambuco que dialoga com a poética do filme. Além disso, traz uma correlação com economia e ética científica. 

Se você curtiu muito o tema e quer se aventurar por outros filmes que tenham a temática similar, indico esses clássicos também:

E se você, assim como eu, amou os diálogos e a condução do roteiro de “Ela”, que ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Original, não perca outros filmes desses mesmo roteirista e diretor Spike Jonze!

Confira o trailer oficial do filme ou relembre, caso você já tenha assistindo:

Então é isso, galera! Vamos com tudo em cima desse filme, que ele tem muito assunto e muitas ramificações! Lembrando que ele está disponível no streaming Globoplay! 

Grande abraço! Até a próxima!

OUTROS POSTERS DE “ELA”

Compartilhe sua opinião