O incrível mundo do Fan-Made


Uma vertente que tem feito parte do portfólio de muitos artistas na atualmente

Um dia, por ai, dando uma passada pelo Twitter, Instagram ou até mesmo em algumas páginas no Facebook, você pode acabar se deparando com um conteúdo que parece original, mas não é bem original. Ele pode vir como um pôster, uma ilustração, uma montagem ou até mesmo um trailer falso de um filme que você espera sair e que no final não é verdadeiro (o que é uma filha da *******).

Todo esse tipo de conteúdo é o Fan-Made, ou seja, conteúdo feito por fãs, para fãs, sobre propriedades que não é dos fãs. Falando assim parece algo ilegal, mas não é, confia. Essa, na verdade, tem sido uma vertente que tem revelado muitos artistas, cujo o trabalho já vem impactando as obras que os inspiram.

Como primeiro exemplo, vejamos o artista Butcher Billy. Ilustrador de Curitiba que faz artes inspiradas no estilo dos quadrinhos da era de ouro e de prata, com referências a músicas e filmes. Depois de alguns anos trabalhando em diferentes conjuntos de obras, em 2018, graças a uma arte sua baseada em Black Mirror, foi convidado pelo criador da série, Charlie Brooker, para ter sua obra presente na quarta temporada.

Alguns trabalhos de Butcher referente a série.

Além de ter duas de suas artes inseridas no universo da série. O Curitibano participou de eventos promocionais, como uma venda de Fitas K7 contendo suas ilustrações como capa. Atualmente, Butcher não se poupa em mostrar seus clientes em seu perfil no Instagram:

Outro exemplo nessa mesma linha, é do artista gráfico Bosslogic. Sírio erradicado na Austrália, ele chegou a criar pôsteres com cenas antes inimagináveis: sejam de batalhas, imagens quase bíblicas além de algumas piadas com o cotidiano. Todos eles com uma qualidade gráfica assustadora, digna de alguém que já trabalha no ramo já há 10 anos.

Muitas das suas artes foram feita com o objetivo de visualizar possíveis escalações para personagens em adaptações para cinema ou TV. Algo que chama muito atenção, não só dos fãs, como também dos próprios atores. O maior exemplo do impacto de seu trabalho foi quando em 2019, a atriz Rosário Dawson foi escalada para o papel de Ahsoka Tano, na segunda temporada de The Mandalorian (2019-), tudo graças a uma arte de 2017:

A arte feita por Bosslogic que chamou a atenção dos produtores da série

“Na verdade isso veio primeiro pelos fãs online. Alguém me marcou num tweet me escalando. Eu retweetei pensando, ‘Claro, por favor’ e ‘#AhsokaVive’ e aparentemente isso chamou a atenção de alguém que estava trabalhando com Star Wars por anos. Ela encaminhou para o Dave Filoni. E assim que isso tudo começou. Eu fiquei tipo ‘Meu deus, eu acabei de ser escalada graças à um fã?’…”

Esses são apenas dois exemplos de como esse tipo de arte tem tido impacto hoje em dia. Pra falar a verdade, são só dois tipos dentro do Fan-Made: Existem muitos outros casos e obras na música e em outros meios (que não cabem aqui). Além desses artistas, eu por exemplo, tenho seguido muito designers de pôsteres como Jake Kontou, que vez ou outra fazem uns Fan-Poster que são incríveis. E você tem algum tipo de Fan-Made que você acompanha?

Compartilhe sua opinião